oakley glasögon abercrombie madrid nike stefan janoski baratas canada goose københavn nike air force polo ralph lauren outlet nike free flyknit asics sneakers gafas de sol oakley baratas barbour españa canada goose sale woolrich parka adidas sneakers air jordan skor hollister sydney nike air max new balance rea cinturon hermes timberland canada converse schoenen

beats by dr dre beats kopfhorer thomas sabo charms sale links of london charms moncler jacket r4 cards
Canal de venda porta a porta cresce durante a crise
 (11) 5061-5282
Notícias

Canal de venda porta a porta cresce durante a crise

09/08/2016

“Avon chama!” A frase, sedimentada no imaginário brasileiro, traduz a força da venda de porta em porta no Brasil, que volta a crescer como alternativa em tempos de crise econômica. Lançando mão de novos canais, como a internet, o segmento está sempre apostando na oferta de serviços de consultoria, mais que na mera revenda de produtos. O resultado é um mercado competitivo, em que novas marcas disputam com empresas consolidadas no mercado, como Avon e Natura. Depois do crescimento de 7,2%, entre 2012 e 2013, as vendas diretas passaram por um período de estagnação. Segundo dados da Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), o setor se manteve na casa dos R$ 41,6 bilhões em volume de negócios em 2014, crescimento de 0,2% em relação a 2013. Em 2015, começou uma reação, quando o atingiu R$ 19,5 bilhões em volume de vendas no primeiro semestre, crescimento de 0,7% em relação ao mesmo período de 2014. Segundo a entidade, há mais de 4,6 milhões de revendedores no País, aumento de 3,5% em relação ao ano passado. Para o consultor de negócios Francisco Damasceno, o incremento do segmento em Uberlândia é proporcional à ampliação dos Microempreendedores Individuais (MEI), que passou de 22,3 mil para 25,9 mil entre julho de 2015 e 2016. “A venda por meio de catálogos oferece ao vendedor a possibilidade de aumentar a renda sem precisar abandonar o emprego formal, algo fundamental em tempos de crise. Consultores experientes tiram, em média, 30% da renda total com trabalho informal, o que tende a crescer, porque vão galgando degraus, assumindo gerências e diretorias a partir do mérito que obtém em metas”, afirmou Damasceno. A marca de semijoias Rommanel, por exemplo, tem 815 consultores no Triângulo Mineiro, 472 deles em Uberlândia, onde atua desde 2014. “A adesão cresceu 21% nos primeiros seis meses do ano, com relação ao mesmo período de 2015”, disse o diretor da marca em Uberlândia, Gustavo Alberto Gomes. Ao todo, 95% dos cadastros são de mulheres com mais de 25 anos, que buscam alternativa de renda extra. Dedicada à venda direta de produtos de perfumaria, cosméticos, maquiagem e skakes, a Hinode também iniciou a atuação em Uberlândia em 2014, segundo o executivo de expansão da marca, Bruno Rocha. “Em 2015, passamos de 250 para 500 consultores do primeiro para o segundo semestre. A mesma proporção conseguimos neste ano. Temos hoje 1 mil vendedores”, disse. O potencial da venda de porta em porta fez o Grupo Boticário lançar em 2011 a Eudora, marca focada na venda direta. Recentemente, lançou O Boticário em revista. “Dado o momento econômico que o País vive, muitas pessoas buscam alternativas e até fortalecem o lado empreendedor. Portanto, vislumbram na venda direta uma ótima oportunidade. Minas Gerais é uma praça estratégica para Eudora”, disse o diretor-geral da marca, Daniel Knopfholz.

Tags:



Voltar

mais 
rguimaraes

Mapric

Av. Doutor Gentil de Moura, 194
Ipiranga - São Paulo/SP
Fone/Fax: (11) 5061-5282

Minhas Cotações

Visite a página Produtos para adicionar itens na sua cotação.
� 2007-2017 MAPRIC - Produtos Farmacêuticos e Cosméticos - Todos os direitos Reservados